Tuesday, September 01, 2015

R.I.P. Wes Craven

Another one bites the dust... estava reparando na quantidade de post "rest in peace" eu tenho feito. Meus heróis morreram de velhice... Freddy Kruger sempre foi o meu vilão de filmes de terror favorito e isso se deu principalmente devido o primeiro filme dirigido por Wes Craven.

Lembro de quando vi "A Hora do Pessadelo" e me borrar de medo do Freddy Kuger, só para depois ficar viciado e ver TODOS os filmes. Lembro de ter feito um desenho tosquinho quando estava na oitava série, uma "pinup" de dum crossover Freddy Kuger x Wolverine. A história se passaria dentro do Sonhar e o Freddy seria um pesadelo que saiu do controle e no final Logan precisaria da ajuda do Sandman para derrotar o Freddy. Sim era uma ideia tosca, mas eu adoraria encontrar esse desenho, quem sabe refazê-lo um dia...

Bom, vou levar meu PC pra passear, pra ver se ele volta mais estável para eu instalar o Photoshop novo e o Mangá Studio. Fui ;)

Humor: bom
Ouvindo: September (Earth, Wind & Fire)
Lendo: Fashion Beast
Assistindo: Ray Donovan
Jogando: Injustice
Comendo: pastel de queijo de forno
Bebendo: água
Na net: Neville & Stephen Amell vs. Stardust & King Barrett: SummerSlam 2015

Thursday, August 27, 2015

Zé Vampir e ProAC 2015


Em primeiro lugar vou falar um pouco sobre a ilustração acima. Fiz ela para a página que homenageia os 80 anos do Mauricio de Sousa. Sim eu sou esse tanto previsível e fiz um vampirinho ;)

Ontem foi um dia meio bizarro, dormi mal pra caramba provavelmente por causa da entrega do ProAC (acho que virei ansioso depois de velho), acordei com um pouco de dor de cabeça, fui buscar as impressões do projeto só pra ver que algumas coisas não saíram exatamente como eu queria (mas dei um jeito). 

 Voltei pra casa, e quando fui imprimir a fixa de inscrição e o anexo (que não fazia sentido imprimir na gráfica), a impressora da minha irmã deu pau... resovi verificar se conseguia colocar a minha impressora (que estava parada há mais de um ano) para funcionar, e deu certo... ou quase. Minha impressora voltou a funcionar, mas os cartuxos dela estavam zoados... quando minha irmã chegou ela conseguiu resolver o problema da impressora dela (que embora estivesse apontando ter tinta estava sem tinta preta) e eu imprimi tudo certinho. 

 Almocei, peguei o busão e parti para a estação da Luz para entregar meu projeto. Ainda no ponto de ônibus uma joaninha pousou no meu óculos escuro, a princípio levei um puta susto, afinal não fazia ideia do que havia pousado na minha cara, mas  logo vi o pequeno inseto e o peguei com a mão (dizem que dá sorte, né?). 

 Cheguei lá, e encontrei o Raphael Fernandes terminando de montar o projeto dele e aproveitei para bater papo sobre o andamento do Rei Amarelo (pelo jeito deve sair pro FIQ, mas eu falo mais sobre isso no momento oportuno). Fui lá entregar o meu projeto e o que reparo no último momento? EU NÃO TINHA ASSINADO NADA!!! Pois é, eu estava entregando tudo sem assinar o que simplesmente me desclassificaria automaticamente. Por sorte vi isso a tempo, abri os envelopes, assinei tudo bonitinho e protocolei.

 Na saída encontrei com o Felipe Cagno e aproveitei para perguntar sobre o TCAF e sobre o FIQ e parece que as coisas estão caminhando muito bem pra todos nós. Paramos para tomar um café e bater papo e ele me deixou lá no final da Faria Lima e fiquei com vontade de tomar uma cerveja lá no Empório Alto dos Pinheiros. Cheguei lá e enquanto procurava a Pagan Dragon's Blood Wine (uma das minhas cervejas favoritas e que eu não acho há um tempo) me deparei com uma Doppelbock chamada Thor de uma cervejaria chamada Tupiniquim (não dá pra explicar a ironia disso ainda, mas qualquer dia eu conto essa história). Bom, a cerveja é fantástica e acabei comendo um sanduba, tomando duas dela e trazendo uma pra casa. 

 Ainda tive que correr uns 200 ou 300 metros atrás de um ônibus que não parou no ponto onde eu estava só pra depois me arrepender de tê-lo pego por causa do trânsito, mas isso não vem ao caso.

 O fato é que o projeto ficou bem melhor elaborado que o último que apresentei (embora ainda não ficou exatamente do jeito que eu queria), mas acho que eu tive alguns bons preságios ontem e vou fazer a história de qualquer forma, então se tiver que ser vai ser, e bola pra frente. Claro que vou ficar na torcida mas não vou ficar sentado esperando. 

 Ou seja, ano que vem tem Ozman: Keres história de 120 páginas e vai ser foda!!!

 Humor: animado :D
Ouvindo: Blue Monday (Orgy)
Lendo: Excalibur
Assistindo: The Brink
Jogando: Injustice
Comendo: jalapeños recheadas
Bebendo: cerveja

Wednesday, August 05, 2015

Então, 40...

Pois é... 40 anos... é meio estranho, diferente dos 30, ou mesmo dos 20 dessa vez acho que estou num lugar melhor (pessoalmente não geograficamente, porra, quando fiz 30 eu estava em Los Angeles).

Quando fiz 20 eu estava no segundo colegial, eu não estava mais no Liceu, mas ao mesmo tempo havia me livrado das malditas professoras daquele lugar eu não estudava mais com os meus amigos. Em compensação eu viajava o tempo todo com uma turma de amigos que até hoje são alguns dos meus melhores amigos. Acho que o que me deixou meio mal na época foi o fato de que vários dos meus amigos estarem para se formar e eu ainda estava no segundo colegial. Acho que foi a primeira vez que comecei a pesar as consequências dos anos que havia perdido no Liceu Pasteur.

Minha crise dos 30 foi principalmente por causa do fim do meu namoro e de como eu estava profissionalmente. Eu estava formado há quase cinco anos, estava com estúdio montado, já tinha feito alguns trampos bem legais, mas estava começando a ficar atolado em trampos (e clientes) idiotas, fazendo sites e desenhando cada vez menos. Eu tinha acabado de mudar de volta para a casa onde havia crescido, mas tinha terminado (pela última vez) há pouco tempo com minha primeira namorada. Estava em Los Angeles passando uns dias entre a Comic Con de San Diego e a Gen Con. Passei o dia inteiro checando scraps do orkut esperando pelo menos que ela me desse parabéns, fiquei puto, tomei O MAIOR PORRE DA MINHA VIDA, e só dei trabalho pra minha prima. Logo depois disso eu comecei a me dedicar cada vez menos aos quadrinhos e ilustração, indo mais em direção ao design.

Depois disso acabei namorando com a pessoa que é hoje uma das minhas melhores amigas, o que foi muito bom em alguns aspectos e nem tanto em outros. A gente tinha muito em comum, combinava em vários aspectos e nem um pouco em alguns outros. Durante o período que namoramos (e trabalhamos juntos) eu acabei me dedicando bem mais ao design, comecei a dar aula e comecei a ganhar melhor do que na época que trabalhava com meu ex sócio. Em compensação, além dela tive uma outra sócia que me infernizava o dia... valeu a pena? "Tudo vale a pena Se a alma não é pequena." :P Anyway... namoramos uns por 4 anos e depois que terminamos .. eu meio que surtei, larguei minhas aulas e fui embora para os Estados Unidos... por 3 meses. Acho que posso chamar isso de crise dos 35 anos, né? Bom, pelo menos durante a viagem eu consegui desencanar dela e acabamos ficando realmente amigos, então, whatever.

Depois que voltei (meio com o rabinho no meio das pernas) sem ter conseguido nada por lá, fui ao meu primeiro FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos em Belo Horizonte), o que acabou me inspirando mais do que as Comic Cons que eu havia ido naquele ano juntas (San Diego, Nova York e Gen Con)... ou talvez tenha se somado à experiência e o que aconteceu foi meio que consequência disso tudo junto (nunca havia pensado dessa forma até hoje). Decidi largar o design e comecei (ainda que lentamente) me dedicar mais aos quadrinhos.

Eu podia falar um pouquinho de 2012 (outro ano cheio de mimimi), mas whatever, se quiser saber mais é só ler o próprio blog cacete. Vou só deixar uma passagem genial que achei enquanto olhava os post dessa época:

Durante uma conversa com um amigo meu hoje ele soltou uma pérola... "Spider Man já dizia, o universo dá e depois retira.". Pois é depois de alguns meses vivendo com um maldito pirata, como representante do caos na terra, ou um legítimo filho de Loki, as coisas começaram a dar uma mudada... mas é difícil sair do olho do furacão, né...

A minha fase como cria de Loki passou, eu comecei a me dedicar mais ao Asatru (esse outro trexo resume bem 2012)...

Any way, esse ano foi estranho, cheio de altos e baixos. Peguei alguns trampos legais, mas teve mês que eu praticamente tive que me virar com os umas merrecas ridículas. Me apaixonei, me decepcionei, me apaixonei novamente, mergulhei de cabeça e de repente terminou... Por outro lado acho que finalmente comecei a levar a sério o Asatru e em alguns aspectos acho que minha vida está melhor. Fiz muita merda, fiz muita coisa legal, e espero que esse final de ano seja tão bom quanto parece que vai ser... muito trampo para tirar o foco de algumas coisas e dinheirinho no bolso, pq se dinheiro não traz felicidade eu vou preferir chorar as mágoas enquanto passo uns dias na Europa ano que vem :P

 ... e no FIQ de 2013 lancei a Ozman: Nemesis (finalmente). 2014 começou ducaralho com uma HQ de 45 páginas (ainda não publicada, apara o meu desespero), deu uma diminuída no ritmo e terminou maravilhosamente com a CCXP.

Esse ano eu já lancei HQ nova do Ozman, já fui pra Chicago pra C2E2, estou terminando uma HQ nova pra Editora Draco e ainda tem muito por vir (só falta achar a minha Ramona).

Acho que o que estou querendo dizer é FODA-SE A CRISE DOS 40!!! (já tive essa crise aos 35, hahahaha). Agora bora trabalhar pq ainda tenho que colorir 11 páginas das 20 que terminei de desenhar ontem :)

Humor: muito bom :D
Ouvindo: The Good Left Undone (Rise Against)
Lendo: The Last Days of American Crime
Assistindo: The Strain
Jogando: Injustice
Comendo: franguinho apimentado do Hooters
Bebendo: cerveja
Na net: Deadpool Red Band Trailer Breakdown

Friday, June 19, 2015

Thor, the frog of thunder

There should be a sacrifice at the beginning of winter for a good year, and at in the middle of winter for a good crop, the third in summer day, that was the sacrifice for victory. 

Fiz um quick sketch rapidinho hoje para descontrair um pouco. Por mais bizarro que possa parecer eu adoro a história em que Loki transforma Thor em sapo. É incrivel como Walt Simonson conseguia escrever fantasia absurda no Thor da Marvel ainda sendo respeitoso com a mitologia. Estou adorando o trabalho que ele está fazendo em Ragnarök, não vejo a hor de ler o próximo número.

Estou curtindo bastante o resultado da HQ que estou desenhando do Rei Amarelo hoje eu deveria ter feito a Splash page, mas vou ver se faço um pouquinho hoje e termino durante o final de semana.

Encomendei hoje um livro sobre magia islandesa. estava namorando esse livro há alguns meses já, e estou louco pra dar uma estudada nele antes de decidir a minha próxima tattoo.

Bom, mais um ciclo está se encerrando. O inverno está chegando e está na hora de fazer sacrifícios para um ano bom. Bom Yule a todos.

Humor: bom
Ouvindo: Before I Forget (Slipknot)
Lendo: Batman Noel
Assistindo: Marco Polo
Jogando: Injustice
Comendo: tortinha de morango
Bebendo: redbull
Na net: Arnold Pranks Fans as the Terminator...for Charity

Thursday, June 11, 2015

R.I.P. Christopher Lee

Não tem como desenhar quadrinhos de vampiros sem ser minimamente influenciado pela atuação de Christopher Lee e Béla Lugosi. Eu nem me refiro ao visual que hoje chega a ser um tanto quanto brega, mas acho que já desenhei várias vezes cenas que mesmo sem querer remetiam ao que esses dois monstros criaram há mais de meio século (oitenta e tantos anos no caso Lugosi). Anyway, fica aqui minha singela homenagem ao sir Christopher Frank Carandini Lee.

Estou desenhando a minha HQ pra coletânea do Rei Amarelo e estou curtindo bastante o resultado. O prazo é meio apertado, mas vai ficar legal e vai valer bastante a pena. Depois disso tenho uma história de 10 páginas pra coletânea do final do ano e depois volto para mais umas páginas de Ozman. Se tudo der certo tenho uma história do Thirio uma história curta do Ozman, Rune Blade e Fist Fuck. Ou seja, quadrinhos pra caralho!!!

Eu podia falar aqui um pouco sobre o caso de "cristofobia" na parada gay, ou do caso do "Pentelho Burro" e a questão dos direitos autorais, mas a real é que não estou com muito saco nesse momento.

Humor: bom
Ouvindo: Misery Business  (Paramore)
Lendo: Apagão
Assistindo: That 70's show
Jogando: Injustice
Comendo: Carpaccio
Bebendo: água?
Na net: Стары Ольса - One

Saturday, June 06, 2015

POP!

Esse é um dos meu projetos para o futuro, assim que eu tiver um tempinho. Comprei um Funko DIY Pop (sem pintura) durante a viagem e estava estudando como ficaria o Ozman na versão Pop. Até achei um site que cria avatares no estilo Pop, mas não consegui fazer o meu próprio avatar legal, então preferi desenhar eu mesmo. Ainda preciso comprar a massa plástica e provavelmente vou pintar algumas coisas com o aerógrafo que ainda está na casa do meu pai (a mais tempo inclusive que a minha bicicleta está na Cris).

Ainda estou meio zoado de gripe, e amanhã tem o BAZAR Rede Vamp no Templo Club, onde estarei novamente com os Vampiros Independentes vendendo Ozman e Draconian. Apareçam!!!


Humor: bom
Ouvindo: Radioactive  (Postmodern Jukebox)
Lendo: Apagão
Assistindo: Game of Thrones
Jogando: Injustice
Comendo: Lombo
Bebendo: água?


Tuesday, June 02, 2015

Robôs gigantes e o meu complexo de Scott Pilgrim...

Bom, em primeiro lugar vou falar um pouco da ilustração... Fiz ela no final de fevereiro, quando o Leonard Nimoy morreu, sim, além do Spock ele dublou uma série de personagens de animações, entre eles Galvatron (a versão "evoluída" do Megatron) no único filme que vale a pena dos Transformers (a animação de 1986), quer coisa mais foda que a última batalha entre o Optimus Prime e o Megatron? Como disse na época eu nunca fui muito fã de Star Trek, mas não há como reconhecer o trabalho do Leonard Nimoy na série e na cultura nerd em geral. Anyway, Vida Longa e Próspera.

Como mencionei semana passada, estou relendo Scott Pilgrim, e estou mais fan boy do que nunca. Além de comprar as edições coloridas que me faltavam (3, 4, 5 e 6) e a "Lost at Sea" (a primeira HQ do Bryan Lee O'Malley), comprei ainda uma camiseta muito legal parecida com a que ele usa na história e a moeda de 1 UP. Li "Lost at Sea" ainda em Nova York e estou relendo a história toda na versão colorida, e recheada de extras e tenho percebido o quanto eu realmente me relaciono com a história.

Em primeiro lugar, eu me acho parecido com o Scott simplesmente pq eu sou um completo idiota e se a minha vida tivesse um rosto eu merecia um soco nas bolas dela, mas (assim como o protagonista da história) no fundo sou um idiota apaixonado. Tive algumas dezenas de Knives Chau que passaram pela minha vida apenas para serem descartadas no momento que uma das três Ramonas que tive na vida entraram em cena (cada uma ao seu jeito). Tive algumas Envys Adams que destruíram meu coração, normalmente pq eu me empolguei mais do que devia com nossa "relação". Tive (e ainda tenho) uma boa cota de Lisas Miller com quem não sei explicar o motivo pelo qual nunca tivemos nada (muitas vezes bad timing do tipo um dos dois estava namorando quando o outro estava solteiro e vice versa) e poderia citar pelo menos um bom exemplo de Kim Pane. Tive que conviver com alguns (not so evil) Exes de uma Ramona em especial (até virei amigo de alguns deles) e no final acho que me tornei um ex bem de boa...

Anyway... vou ver se posto mais alguma coisa essa semana, esse post ficou meio pra baixo, mas é melhor postar aqui onde ninguém lê, do que no Facebook para a galera. De volta à programação normal ;)

Humor: médio
Ouvindo: What Goes Around...Comes Around (Justin Timberlake)
Lendo: Scott Pilgrim Vs. The Universe
Assistindo: Penny Dreadful
Jogando: Injustice
Comendo: croissant de queijo
Bebendo: suco de abacaxi com gengibre
Na net: Kung Fury

Thursday, May 28, 2015

Oz Tour 2015


Segundo post do ano... ok, my bad... mas tenho que admitir que a correria agora no começo do ano foi meio intensa (ok, ano passado foi ainda pior e mesmo assim eu postei, mas whatever).Tenho coisa pra caramba pra postar aqui e colocar a conversa em dia, mas vamos começar pelo mais importante: Ozman Harpocrates.

Passei o começo do ano desenhando pintando, diagramando e cuidando da campanha no Catarse. Bom, a campanha não rolou, mas eu coloquei a mão no bolso e imprimi por minha conta. Não fazia sentido ir para Chicago sem a revista. No final acabei meio que dividindo mesa com o Greg e foi simplesmente ducaralho!!! Vendi pra caramba, vendi para algumas comic shops, deixei outras em consignação em Nova York, inclusive na Secret Stash. Ainda preciso colocar a minha vida em ordem, mandar e-mails para os contatos feitos por lá e marcar um lançamento por aqui, mas a Oz Tour foi um sucesso.

Não vou me alongar muito se não semana que vem não tenho assunto então por enquanto é só ;)

Humor: bom
Ouvindo: I Could Draw a Line (Plumtree)
Lendo: Scott Pilgrim & The Infinite Sadness
Assistindo: Game of Thrones
Jogando: Injustice
Comendo: salada
Bebendo: suco de abacaxi com gengibre
Na net: 6 Things ‘Scott Pilgrim vs. The World’ Taught Me About Dating

Thursday, January 22, 2015

As Smurfettes do Ozman

Feliz 21015!!! Meio atrasado né? Pois é, sei que prometi manter a média do ano passado, mas assim como no começo do ano passado estou até o pescoço de trabalho (ainda bem). Estou correndo com a HQ do Ozman e hoje começo um curso de pintura digital Vamos iniciar novos caminhos, né?

Bom, conforme havia dito, não vou postar páginas inteiras do Ozman, mas não custa nada dar algumas palhinhas, né? Nas próximas semanas vou postar alguns desenhos que fazem parte da página dupla do Gothic Boutique (quando vocês lerem a história vão entender melhor.

A Ozman Harpocrates deve entrar no catarse agora no começo de fevereiro para que eu possa lançá-la em Abril, a tempo para leva-la para Chicago. Ainda estou planejando minha viagem, mas acho que vou dar um pulo em Toronto também, em um festival de quadrinhos independentes. Falei com o Cariello hoje e ele vai escrever uma nova história do Ozman e devo mandar o PDF da Nemesis pro Comix Trip ainda hoje.

Esse ano ainda tem Rei Amarelo, Fist Fuck, Rune Blade e mais algumas novidades. Mas também temos FIQ, CCXP, BRasil Comic Con, Fest Comix, Festival Guia dos Quadrinhos... ufa :)

Humor: bom
Ouvindo: Thrift Shop (Vintage "Grandpa Style" Macklemore Cover)
Lendo: C.O.W.L.
Assistindo: Arrow
Jogando: Injustice
Comendo: queijo branco
Bebendo: suco de acerola com laranja
Na net: What's Opera, Doc?

Wednesday, December 31, 2014

Everyday Is Exactly The Same...

Claro que eu não ia deixar de fazer o post de número 50 do ano, né? Embora eu tenha algumas alterações na ilustra do post anterior (preciso desenhar mais fundo para adaptar ao formato do rótulo), e tenha que fazer uma ilustra para minha irmã, resolvi focar na cor das páginas que estão prontas da HQ nova do Ozman. Bom, a princípio vocês podem notar que embora eu esteja mantendo a paleta original da história anterior, dessa vez eu pretendo modificar algumas coisas.

Acho que já falei tudo o que tinha pra falar nos meus últimos posts, então fica aqui o meu feliz 2015 para quem por ventura acompanha esse blog. Vamos ver se consigo manter essa média de posts ano que vem ou até quem sabe bater esse número.

Humor: bom
Ouvindo: Everyday Is Exactly The Same (Nine Inch Nails)
Lendo: Revolta
Assistindo: Two and a Half Men
Jogando: Injustice
Comendo: nada
Bebendo: redbull
Na net: Stacy's Mom - Vintage 1930s Hot Jazz Fountains of Wayne Cover ft. Casey Abrams

Monday, December 15, 2014

Quadrinhos, fan arts, convenções etc

É, 2014 está acabando... o ano foi meio turbulento, com  copa e eleições para dar uma atrapalhada, mas não dá pra dizer que foi um ano ruim. Em vários aspectos esse foi o ano da virada pra mim, entre a Dulce Veiga e as vendas do Ozman em convenções, esse foi sem sombra de dúvidas o ano que eu mais ganhei dinheiro com quadrinhos. Comparando apenas as vendas dos três eventos agora no final do ano, vendi mais Ozman em um dia de INDEPENDENCE DAYS que na Brasil Comic Con (vendi mais na Comic Con Experience, mas também foram mais dias). Por outro lado, foi o evento que eu menos vendi prints. De qualquer forma, os três eventos valeram muito a pena!!! Ano que vem tem material novo, tem FIQ - Festival Internacional de Quadrinhos, Fest Comix, se tudo der certo C2E2 e quem sabe mais algumas feiras Brasil a fora. E não foi só isso, esse ano eu aumentei minha rede de contatos, fiz novas amizades, fortaleci outras, iniciei parcerias e se as coisas continuarem nesse ritmo 2015 vai ser um ano fodástico!!!

Por outro lado minha vida pessoal continua meio bagunçada... tenho saído mais com amigas simplesmente por diversão do que com flertes em potencial ou pequenas paixões... pra piorar, quando conheço alguém interessante ainda tenho a sorte do meu celular dar pau e eu perder o telefone da mina... bom, sei lá, vai ver que não era pra ser... deixo nas mãos de Freya.

Mas, o ano ainda não acabou... essa semana tem evento no buffet, e domingo vou fotografar o casamento de um amigo. Correria, correria, correria... queria dar um jeito de comemorar o Midsummer, mas só vou conseguir fazer algo na segunda feira mesmo.

By the way, essa ilustra é para o rótulo da cerveja artesanal de dois amigos, gostei pra caramba do resultado e estou louco pra ver como vai ficar :)

Humor: bom
Ouvindo: Diversão (Titãs)
Lendo: Bidu
Assistindo: Constantine
Jogando: Injustice
Comendo: uva
Bebendo: água de coco
Na net: Comic Con Experience 2014 - COSPLAY SHOWCASE

Monday, December 08, 2014

Jack e a CCXP

Bom, vamos falar em primeiro lugar da ilustração a cima, "fiz" ela no final outubro, na semana do halloween. Porque as aspas? Na verdade eu desenhei essa ilustra há algum tempo já, mas nunca tive saco para pintá-la. Com as mudanças no meu estilo de colorização acabei resolvendo tirá-la do limbo e pintá-la. E ainda bem que fiz isso, pois esse foi um dos prints que venderam bem obrigado na CCXP.

E o que falar sobre a Comic Con Experience além de que foi ‎ÉPICO‬... Em primeiro lugar queria agradecer o Daniel Scooby, que quebrou um PUTA GALHO pra mim e pro Caio, provavelmente ficando mais na mesa que nós dois. Agradecer a Cris pela força na sexta e o Marcelo Saravá que além de ótimo roteirista é um excelente vendedor.

Queria agradecer também todos que passaram lá no Artist's Alley para conhecer nosso trabalho e parabenizar o Ivan Freitas Da Costa e toda a equipe da organização, principalmente o pessoal da Chiaroscuro Studios e do Omelete. 

Durante os quatro dias de ‪#‎CCXP‬, mal consegui sair da minha mesa para almoçar, consegui fazer apenas uma Master Class, e vi muito pouco do evento em si, mas o saldo foi definitivamente positivo, com MUITO mais vendas do que o esperado (até o banner foi embora). 

Ontem, depois que boa parte do material que levei já tinha acabado, tirei parte do dia para tentar bater papo com os amigos e companheiros de Artist's Alley e fazer algumas comprinhas... Não consegui comprar tudo o que queria, não consegui encontrar todos que queria, mas espero encontrar todos ano que vem nessa fantástica experiência e com muito mais material na mesa.

Humor: excelente
Ouvindo: All I Know (Screaming Trees)
Lendo: QUAD2
Assistindo: American Horror Story
Jogando: Injustice
Comendo: maçã
Bebendo: água

Tuesday, December 02, 2014

Darth Maul quick sketch

Mais um que fiz pro Sketchbox, esse foi pra semana do Starwars, fiz junto com a Padme só que nesse eu trabalhei bem mais solto mesmo. Semana passada morreu o Roberto Gómez Bolaños, vulgo Chaves e/ou Chapolin. Foi um daqueles momentos tristes mas bonitos, cheio de homenagens no Facebook, incluindo várias do Collab que participei em setembro e esse é o tema da semana no Sketchbox.

Estou com quase tudo resolvido para a CCXP, que começa na quinta, só falta comprar o porta banner para pendurar o banner fodástico da Arlequina que mandei fazer hoje. Já estou com Ozman na mala, toalha para a mesa, porta revistas, marcadores, cartões postais, prints e até algumas revistas que estou levando para pegar autógrafo de alguns amigos. Eu tô até vend que vou acabar gastando uma grana violenta nessa feira, mas espero vender bem também.

Humor: ansioso
Ouvindo: Mockingbird Girl (Scott Weiland)
Lendo: Hellblazer - Empatia é o inimigo
Assistindo: Anger Management
Jogando: Injustice
Comendo: queijo quente
Bebendo: água
Na net: Andre Freitas - Brasil Comic Con

Wednesday, November 26, 2014

Ozman: Harpocrates

Bom, como eu não me contenho mesmo estou postando aqui a primeira imagem da minha nova HQ Ozman: Harpocrates. Para facilitar a vida de vocês vou explicar um pouco o subtítulo. Harpocrates é o deus grego do silêncio, e o motivo da escolha é bem simples, tanto a minha história quanto a do Paulo vão ser histórias silenciosas no melhor estilo Nuff Said. Ainda não defini se vou trabalhar com a mesma palheta usada em Nemesis ou mesmo se eu vou colorir a HQ ou se vou arranjar alguém para assumir a bucha, mas como estava com vontade de postar essa splash page, resolvi fazê-la mantendo a palheta da edição anterior mesmo. Fiz duas páginas essa semana, acho que amanhã faço mais uma, e tenho que correr pra resolver as coisas da CCXP, mas acho que se bobear termino a história ainda esse ano.

Ontem eu entrei em mais uma daquelas discussões intermináveis sobre o exagero do politicamente correto. Um amigo meu postou sobre um comentário meio que infeliz da ancora do jornal do SBT: "Se tem uma coisa relacionada ao negro nesse país é trabalho. e em boa parte da história, trabalho forçado. Mas pra que um feriado que lembra exatamente isso, se "segunda é dia de branco"?". Dai eu falei que a expressão não se referia à raça, e o post durou mais uns trocentos comentários... Caralho, eu nunca tinha se quer pensado na possibilidade de que segunda é dia de branco porque branco trabalha e "preto" é vagabundo... pra mim isso já é paranoia. A colocação da ancora do SBT pode até ter sido infeliz, devido à proximidade do dia da consciência negra, mas pra mim não faz sentido nenhum. Na hora lembrei de uma cena de Clerks 2 (que postei lá em baixo) onde acontece basicamente isso mesmo, só que no caso o personagem está fazendo uma puta cagada de forma inocente.

Any way, falei pra caramba no último post e já falei o que precisava falar sobre o Ozman, então por hoje é só ;)

Humor: bom
Ouvindo: Listen (Colective Soul)
Lendo: Aves de Rapina
Assistindo: New Girl
Jogando: Injustice
Comendo: maçã
Bebendo: água
Na net: Clerks 2 Racial Slurs

Monday, November 24, 2014

Por que eu uso referências fotográficas?

Fiz essa ilustração para o Marcelo "Saravá" Miazzi e seu blog Q&I Illustrated Interviews. Quebrei um pouco a cabeça pensando na resposta para a pergunta dele, "Qual é a maior vantagem de criar ilustrações a partir de referências fotográficas?" e acho que a minha resposta foi tudo menos óbvia. Eu sei que o certo seria eu deixar as interpretações a cargo do leitor, mas eu não resisto... e como ninguém lê esse blog mesmo acho que posso explicar aqui sem maiores preocupações ;)

Acho que o que me desencadeou o uso de referências fotográficas foi o esporro que levei do Neal Adams em minha primeira Comic Con em San Diego. Acho que muitas pessoas teriam desistido depois do que ele falou pra mim, mas acho que acabei encarando de outra forma e resolvi aceitar o desafio. Comecei a fotografar algumas coisas antes de desenhar, cheguei a fazer uma história de uma página onde utilizava apenas mãos para contar uma história, o que era um belo desafio para qualquer desenhista iniciante visto a dificuldade que muitos tem em desenhar mãos. Continuei nesse caminho por um tempo, buscando referências e muitas vezes produzindo as minhas próprias para ajudar na anatomia e luz e sombra, mas acho que comecei a utilizar referências fotográficas mais ou menos da forma que eu utilizo hoje no último ano da faculdade (Desenho Industrial na Belas Artes de São Paulo).

Comecei xerocando imagens de revistas nas aulas de ilustração do Luiz Bagno, onde experimentei com monotipia, frotagem entre outras técnicas, mas logo eu estaria produzindo minhas próprias referências para aquarela e pastel. Nessa época eu cursava o terceiro ano do curso de HQ na Fábrica de Quadrinhos e não demorou muito para que eu começasse a utilizar a técnica nos projetos desenvolvidos em aula. O curso de Quadrinhos ministrado pelo grande Octavio Cariello consistia basicamente em  nos apresentar briefings que nos obrigava a sair um pouca de nossa zona de conforto para desenvolver projetos para nossos clientes fictícios.

Se não me engano a primeira tentativa foi na história "Sábado a Noite na casa do Brito", nesse projeto não podíamos desenhar, simples assim... minha primeira ideia foi trabalhar com frotagem, técnica que havia gostado bastante nas aulas de ilustração do Luiz, mas devido a "n" fatores (entre eles o fato de eu ter esquecido de inverter as fotos antes de montar a página e fato da cópia ter sido feita com uma qualidade bem ruizinha) tive que mudar tudo... acabei trabalhando com manipulação de foto mesmo, fazendo uma fotonovela com várias pirações e efeitos que ajudaram a contar a história, mas embora eu tenha gostado da brincadeira eu acho que ainda estava muito longe do resultado que eu desejava. Acho que se fosse fazer ele hoje teria insistido na frotagem, feito quadro a quadro e editado tudo no computador depois, mas eram outros tempos ;)

O próximo passo foi "Sonho de uma Noite na Taverna", uma história onírica onde misturei praticamente tudo que sabia naquela época... aquarela, monotipia, guaxe, aerografiia e fotografia (porque eu quebrei minha mão no processo). A versão final que foi publicada anos depois no fanzine Orbital saiu preto e branco mas sem fotos. Esse é um daqueles projetos que ainda penso em revisitar e fazer tudo de novo, utilizando só a ideia original mas trabalhando de forma bem diferente.

Na sequência resolvi aproveitar o Bum da internet (sim, estamos falando do começo do século) e refiz uma história antiga chamada "Feio pra Diabo", produzida durante um curso de fanzines que havia feito com o Sam Hart para um site que estava pagando por web comics. Resolvi aplicar algumas das técnicas que havia utilizado na "Sonho de uma Noite na Taverna" misturei mais algumas coisas aqui e ali e... não consegui vender a história, por que o site parou de publicar HQs... cheguei a adaptar e colorir a história a Dragão Brasil um tempo depois, mas pouco antes de disso havia rolado um assassinato que foi associado a jogadores de RPG e eles acharam minha história meio pesada para a época. Any way, a história foi publicada anos depois na Front Morte.

O que nos traz à gênesis do Ozman. O personagem nasceu como um vampiro metido a vigilante que matava criminosos no melhor estilo Justiceiro e, embora eu tenha escrito muita coisa e desenhado pouca, cheguei a publicar algumas histórias no fanzine Defeito de Fábrica e na coletânea Miscelânea da Nona Arte.Acho que nesse ponto meu estilo estava meio que encaminhado e que as referências fotográficas faziam parte desse processo.

Nos anos seguintes ilustrei vários livros de RPG para a Editora Daemon, ilustrei alguns livros infanto juvenis para a FTD, ilustrei o Fantasma de Canterville para a Nobel, mas as coisas não iam bem no quesito quadrinhos... Fiz uma HQ sobre a Guerra de Troia para a Devir (que nunca viu a luz do dia), depois fiz uma HQ com roteiro do "Dr Careca" JM TRevisan que fazia parte de um projeto chamado High Falls (que também nunca foi publicada) e por fim desenhei o Tarcísio Meira como o Vampiro Bóris Vladesco de "O Beijo do Vampiro" em um trabalho que me custou um namoro e um pouco do meu tesão pelos quadrinhos que demoraria alguns anos para retomar.

Depois disso, fiz alguns samples de personagens para apresentar nas vezes que retornei a San Diego, um monte de ilustrações para mim mesmo publicadas aqui no blog e me foquei em trabalhar com web design e produtos licenciados por um tempo... cheguei a publicar uma história de uma página no Front Ódio onde já estava trabalhando diretamente na tablet, mas ainda com minha "Pen Partner" velha de guerra e depois fiz a "Lado A, Lado B" com roteiro do Daniel Esteves para a Front Música, que infelizmente também nunca viu a luz do dia (também). No link sobre a "Lado A, Lado B" eu conto melhor essa história, mas acho que o mais importante é o fato que ela foi a primeira HQ que fiz inteiramente na Cintiq, e acho que esse foi meio que um turnig point pra mim.

Todas as experimentações desde as aquarelas da época da faculdade, às frotagens com ajuda do Caribé para o "Meu Negro Amor" e todos os testes de brushes no photoshop, fosse com a Pen Partner ou com a Cintiq resultaram na Ozman Nemesis ano passado, uma HQ que levei quase dez anos "produzindo". Uma das grandes recompensas disso foi a Dulce Veiga (que eu espero muito que saia ano que vem!!!) e parece que as peças do meu quebra cabeça estão finalmente se encaixando.

Mas acho que com tudo isso eu ainda não respondi a pergunta do Saravá, né? Lembram, lá em cima? "Qual é a maior vantagem de criar ilustrações a partir de referências fotográficas?" Bom, em partes, acho que eu gosto de brincar e distorcer a realidade sem me distanciar muito dela, mas para isso eu não precisaria de necessariamente trabalhar com referências fotográficas, né? Pois é, mas acho que o que começo com uma praticidade no sentido de me desenhar é sempre mais fácil pois eu sou o modelo que está sempre à disposição acabou virando uma certa constante no meu trabalho, e acho que o principal motivo para isso se deve ao fato de eu ser um leonino, egocêntrico com complexo de Dorian Gray. E esse dai sou eu, com costeletas que eu já aparei, tatuagens, meu Mjölnir, um bastão de Galdir, símbolos nerds, de magia e vida.

Acho que esse é o texto mais longo que escrevo em muito tempo por aqui, mas foi legal até para colocar as coisas em perspectiva. Acho que seria um ótimo post de final de ano, depois da Comic Con Experience e com os projetos de 2015 mais encaminhados, mas tudo bem, essa semana tenho pelo menos mais um post com um esboço que fiz junto com a Amidala. By the way o show do Dropkick Murphys ontem foi FODA!!!

Humor: bom
Ouvindo: The Dirty Glass (Dropkick Murphys)
Lendo: Necro Morfus
Assistindo: Homeland
Jogando: Injustice
Comendo: muffin
Bebendo: Fraputino de café com menta
Na net: How Guardians of the Galaxy Should Have Ended

Tuesday, November 18, 2014

Pinguim

Quick sketch do Pinguim... sem a quela franjinha emo, mas ainda parecendo o Stan Laurel de "o Gordo e o Magro" (Laurel & Hardy no original). Das séries novas da DC acho que Gotham é uma que tinha um puta potencial mas que começo a me perguntar se vai ter futuro... Existem alguns personagens legais (como o Pinguim, por exemplo), mas no geral a maior parte dos personagens já foi tão descaracterizada e tirada do seu contexto original que acredito que a longo prazo isso deve causar problemas.

Gosto da caraterização do Bullock, da Montoya, do Crispus Allen, mas acho meio broxante eles serem mais graduados na polícia que o Gordon... Seria muito melhor se usassem o Ano Um como referencia ou Gotham Central... se é pra contar uma história do jovem Bruce Wayne (o plot mais chato da série) por que não fazer algo original? Sem desperdiçar de maneira tão fraca ótimos personagens... Pra mim a série está caminhando no mesmo passo que Agents of S.H.I.E.L.D. , espero estar enganado, mas o fato é que não dá pra comparar a qualidade da série com The Flash ou Arrow. E o pior é que acho que Constantine vai pelo mesmo caminho...

Any way, acabei não indo nadar por que estava mio frio quando acordei e passei boa parte da manhã enrolando na frente do computador, hora de trabalhar.

Humor: bom
Ouvindo: Ragga Steady (Midi Maxi & Efti)
Lendo: Os Mortos Vivos
Assistindo: Gotham
Jogando: Injustice
Comendo: salada
Bebendo: TNT maçã verde
Na net: Do You Want to Build a Meth Lab?

Monday, November 17, 2014

Preparando para a Comic Con Experience

Dormi quase 12 horas depois de um final de semana bem legal na Brasil Comic Con. Esse final de semana tem evento no Buffet, Dropkick Murphys no domingo e dia 4 começa a maratona da Comic Con Experience. Vendi muito print e pouca revista na BCC... alguns prints esgotaram, outros surpreenderam um pouco, e ainda quero fazer mais algumas ilustrações para levar na CCXP.

Ano que vem tem mais Ozman e outros projetos para levar, então vamos correr com isso!!! By the way essa semana eu ainda vou postar ilustração nova, visto que essa dai é uma versão 2.0 de uma propaganda do Ozman no Catarse, que por sua vez era um quadro colorido da história Sede feita há quase 15 anos...

Friday, November 14, 2014

Brasil Comic Con

Amanhã estarei repetindo a parceria com o Paulo César Santos da Draconian em nossa mesa dos vampiros independentes. Nos vemos por lá :)

Tuesday, November 11, 2014

Padme Amidala

Muito tempo atrás (tipo na época que saiu esse filminho meia boca) em uma galaxia distante, fiz uma aquarela usando uma referência bem parecida com essa. Resolvi revisitar a princesa e os trajes (quase) carnavalescos que ela usa no primeiro filme. Mais outra pro Sketchbox, que gerou uma bela seleção de ilustrações para vender prints. Gostei bastante do resultado, mas ela não entro na seleção por dois motivos, achei a referência meio estática de mais e a principal, quem se importa com a Amidala?

Bom, esse final de semana rola a Brasil Comic Con e depois a Comic Con Experience. O básico tá resolvido, mas tô pensando em imprimir umas páginas do Ozman e da Dulce Veiga, além de umas ilustrações para ter meu portifolio a mão... ou não, de repente levo isso na tablet da minha irmã e pronto... vamos ver, vamos ver...

Humor: bom
Ouvindo: Institutionalized 2014 (Body Count)
Lendo: Hellblazer - Empatia é o inimigo
Assistindo: 2 Broke Girls
Jogando: Injustice
Comendo: subway
Bebendo: suco de laranja com framboeza
Na net: Capitão Nascimento Esculachando Coringa

Wednesday, November 05, 2014

Hellraiser

Bom, fiz essa semana passada pro Sketchbox também. O tema era Halloween e me empolguei entre filmes e leituras. Cheguei a pensar em fazer o Christian Bale como Patrick Bateman (American Psycho) ou algum personagem de Raça das Trevas (Night Breed do Clive Barker) e foi dai que veio a idéia de fazer uma Cenobita. Desenhei primeiro só a Configuração de Lamentos (Lemarchand's box) vulgo o cubo lazarento que abre uma porta pro inferno, mas depois buscando uma referencia legal do Pinhead (Elliott Spencer) e acabei esbarrando com uma bem legal da Nicci Fett, uma modelo que faz suas próprias maquiagens e fotos. Se vocês quiserem conhecer um pouco mais do trabalho dela é só clicar aqui.

Bom, essa semana começa de novo a correria do Buffet, semana que vem tem Brasil Comic Con, onde estarei repetindo a parceria com o Paulo Cesar Santos da Draconian, vendendo Ozman e alguns prints. Depois temos mais uma festa no Buffet e Comic Con Experience. Bora correr!!!

Humor: bom
Ouvindo: Engel (Rammstein)
Lendo: Hellraiser - the Dark Watch
Assistindo: Arrow
Jogando: Injustice
Comendo: milho
Bebendo: água de coco
Na net: Hellraiser pinhead /cenobite makeup tutorial (most time efficient method)